anprotec-empreendedorismo inovador-incubadoras-parques tecnológicos-transformação

A aventura da transformação conta a história dos 30 anos do empreendedorismo inovador no Brasil e da Anprotec.

Com coautoria de Jorge Audy, Patricia Knebel e Sheila Pires e produção executiva end to end do Estúdio Editorial, a obra apresenta um retrato do Brasil que dá certo, do mundo da tecnologia, da inovação e da atitude empreendedora. As incubadoras, parques tecnológicos, aceleradores, coworkings e tantos outros mecanismos de geração do empreendedorismo, Ambientes que promovem o networking e a interação, e onde as coisas mais inteligentes que surgiram no último século estão sendo concebidas. É um ecossistema vibrante e ousado, em que o futuro acontece. Onde se constroem e se implementam visões de um futuro melhor, e que estão transformando a nossa vida.

O futuro passa por essa dinâmica e a Anprotec é a entidade que foi criada com a missão de ser a grande articuladora desse movimento. Há 30 anos, esse sonho começou. Uma aventura que só se tornou virtuosa porque contou com o talento, a criatividade, a transpiração e o idealismo de muitas pessoas.

Se enchermos o Brasil com centenas de startups que faturam de R$ 30 milhões a R$ 100 milhões, mudaremos o nosso País. Isso é capaz de mudar o humor de uma nação.

Sergio Risola

Coordenador do Cietec

Ao invés de priorizar os ativos tradicionais, como benefícios fiscais ou terrenos subsidiados, a vez é das startups e da valorização do capital humano altamente empreendedor e inovador.

Francisco Saboya Albuquerque Neto

diretor-presidente do Porto Digital

Resolver estes gargalos, que atrasam o desenvolvimento sustentável, demanda uma construção longa. Se começarmos agora, as consequências efetivas só serão sentidas pelas próximas gerações. De todas as variáveis, a inovação é a que pode avançar mais rapidamente. “Isso não vai resolver todos os problemas de modernização do nosso ambiente de negócios, mas é o principal fator na medida em que traz um ganho imenso de competitividade e geração de riqueza para o Brasil.

Rafael Lucchesi

diretor de Tecnologia e Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e presidente do Conselho Consultivo da Anprotec

Muitas corporações estão olhando para o empreendedorismo e inovação com ótima intenção, mas nem sempre sabem por onde começar. As aceleradoras e incubadoras, assim como outros programas voltados a startups, podem ajudar muito esse processo. Estamos trabalhando junto a uma entidade com 30 anos de história e experiência.

Renato Valente

diretor da Wayra

Qual é o lugar da inovação? Geograficamente, pode estar na Índia ou em Caruaru, no interior de Pernambuco. “O que vale é alguém resolver um problema que tenha impacto mundial.

José Alberto Sampaio Aranha

fundador do Instituto Gênesis da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)